162015jan

Sobre a ansiedade

A palavra ansiedade está muito em voga. Escutamos na televisão, no rádio, no bate papo entre os colegas de trabalho e na mesa do almoço com a família. Mas afinal o que é a ansiedade?

De um modo simplificado, podemos entender a ansiedade como medo. E pode ser medo de que algo ocorra, ou de que algo não ocorra. A ansiedadenão é sempre ruim. Em geral pensamos nela como algo que deve ser combatido, mas doses moderadas de ansiedade são necessárias para conseguirmos alcançar nossos objetivos. A pessoa que não teme não conseguir algo, também não luta para garantir que aquilo que é desejado seja conseguido. Por exemplo, diante de um exame de seleção, se eu não tenho certa dose de ansiedade, não vou temer ser reprovado. Se eu não temer ser reprovado, não vou estudar para garantir minha aprovação no exame.

Mas se precisamos da ansiedade, por que sentimos que ela nos prejudica? Por que em demasia a ansiedade é nociva. Muita ansiedade pode resultar em pânico, ou paralisia. A pessoa sente tanto medo que não consegue mais lutar pelo que deseja, passa a sofrer por antecipação ou ainda pode se tornar inadequada. Então, como administrar a ansiedade?

Não é uma tarefa simples para todas as pessoas. Com as exigências da sociedade contemporânea onde precisamos ser excelentes profissionais, bem sucedidos, excelentes pais, excelentes cônjuges, excelentes amigos, ricos, magros e eternamente jovens, é comum que a ansiedade para alcançar tudo isso saia do controle. Há ainda a ansiedade ligada a questões existenciais. Questionar a própria existência, refletir sobre a vida, a morte e a finitude, são processos que costumam aparecer depois dos 30 anos, quando percebemos que a vida não é eterna e que nosso tempo com as pessoas que amamos é limitado.

A melhor forma para lidar com a ansiedade é não lutar contra ela. Admitir o sentimento e entender que você o tem e não o contrário, ou seja, não deixando com que ele te tome. Permitindo-se sentir a ansiedade, aceitando-a, conhecendo-a, entendendo quando ela surge e como surge. Em alguns casos o acompanhamento profissional ajuda muito, pois temos alguém que irá trabalhar para que se possa conter esse sentimento, dar um significado a ele, um sentido, uma forma, o que ajuda muito a conhecer a ansiedade e consequentemente a lidar com ela.

Graduada, Pós-graduada e Mestre pela PUC- SP, a psicóloga e psicoterapeuta Renata Soifer Kraiser trabalha a Psicoterapia Individual na sua clínica em Pinheiros – São Paulo.
Entre em contato para saber mais e marcar uma consulta: (11) 3031-5196 e (11) 3031-2769.



Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *